Projeto Santa Maria da Vitória

Localizado no Estado da Bahia, o Projeto Santa Maria da Vitória engloba 17 Autorizações de Pesquisa, com uma área de aproximadamente 27.600 hectares. O projeto consiste na implantação de um complexo industrial mínero-metalúrgico, com potencial de recursos estimado em aproximadamente 57 bilhões de toneladas de calcário calcítico e 9 bilhões de toneladas calcário dolomítico.

Minério

Calcário Calcítico e Dolomitos

Geologia

A formação geológica destas rochas carbonáticas representam um segmento plataformal da bacia Bambuí instalada no Cráton do São Francisco, a qual é subdividida, da base para o topo, em cinco Formações: Jequitaí, Sete Lagoas, Serra de Santa Helena, Lagoa do Jacaré e Serra da Saudade. 

A seção geológica do depósito de rocha carbonática é constituída por calcários calcíticos e dolomitos da Formação Sete Lagoas, os quais são recobertos por estratos de rochas argilosas ou pelíticas da Formação Serra de Santa Helena.

Recursos e desenvolvimento do Projeto

O Projeto Santa Maria da Vitória teve seus trabalhos de campo iniciados em 2010 com o mapeamento de campo e coleta de amostras de rocha que reportaram valores máximos na sequência calcítica de 55% CaO e dolomitos de alta pureza com até 20% de MgO.

Entre 2011 e 2014, foram realizadas duas campanhas de sondagem diamantada em cerca de 6.500 metros, distribuídos em 66 furos e em 13 áreas definidas como prioritárias, objetivando definir os recursos de rochas carbonáticas. 

Os resultados apontaram um potencial de mais de 66 bilhões de toneladas para rochas calcárias, sendo aproximadamente 57 bilhões de toneladas de Calcário Calcítico e 9 bilhões de toneladas de Calcários Dolomíticos.

Os resultados dos testes de caracterização realizados junto ao IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), confirmaram excelente qualidade, tanto no horizonte magnesiano quanto no horizonte carbonático, diversificando as opções em relação aos produtos finais que poderão ser gerados.

Localização

O projeto está localizado nas porções Sul / Sudoeste do Estado da Bahia, nas imediações dos municípios de Santa Maria da Vitória e São Felix do Coribe, próximo a divisa com o Estado de Minas Gerais. 

A área faz parte da microrregião das bacias dos rios Corrente e Formoso, ambos da margem esquerda da bacia do rio São Francisco, e na margem da Ferrovia de Integração Oeste - Leste.